A Última Hora

http://wwws.br.warnerbros.com/11thhour/

"A Última Hora" descreve o último momento em que ainda é possível mudar. O filme explora o modo como a humanidade chegou até esse momento crítico, fazendo uma análise sobre o estado atual de devastação do ecossistema da Terra e o que é possível fazer para reverter essa situação. Entrevistas com mais de 50 renomados cientistas, pensadores e líderes ajudam a esclarecer estas importantes questões e a indicar as alternativas ainda possíveis.

Uma Verdade Inconveniente

http://www.climatecrisis.net/trailer/

“Uma Verdade Inconveniente” mostra como e por quais motivos a emissão de substâncias poluentes e o mau uso dos recursos naturais têm impactado no aquecimento global e em outros problemas bastante atuais. É a documentação das várias palestras internacionais sobre o tema, conduzida com habilidade por Al Gore, o democrata que por pouco não ganhou as eleições para presidente dos EUA e que há muitos anos se dedica às causas ambientais. Trailer em inglês.

DICAS DE LEITURA (clique no título):

 

 

Guia do Planeta Terra - Para terráqueos de 12 a 120 anos

Art Sussman

Editora: Cultrix-Amana-Key
 

Os desafios da sustentabilidade - uma ruptura urgente

Fernando Almeida

Editora: Campus Elsevier

 

A ÚLTIMA FLORESTA

Mark London e Brian Kelly

Editora: Martins Fontes

 

ALMANAQUE BRASIL SOCIOAMBIENTAL 2008

Vários Autores

Editora: Instituto Socioambiental

 

1001 maneiras de salvar o planeta

Joanna Yarrow

PubliFolha

 

O Futuro da Vida

Edward O. Wilson

Editora: Random House Inc

 

O ATLAS DA ÁGUA
Robin Clarke e Jannet King
PubliFolha

  

O AQUECIMENTO GLOBAL - CAUSAS E EFEITOS DE UM MUNDO MAIS QUENTE

Fred Pearce

PubliFolha

 

Dz.

Imagens para ver, pensar e fazer alguma coisa ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Dz.
Fev./2008.

Coleta Seletiva e Reciclagem

http://www.maisprojetos.com.br/conteudos/temas/ea/coleta_seletiva.pdf

Este material traz informações interessantes sobre coleta seletiva e reciclagem do lixo.

Consumo consciente

http://www.akatu.org.br/consumo_consciente/dicas

Dicas do que fazer, presentes no site do Instituto Akatu.

SOS Aquecimento Global

http://www.natgeo.com.br/especiais/sos/

Documentário alerta sobre as catástrofes que o aumento de temperatura pode trazer em pouquíssimas décadas.

Lixo Doméstico

http://cienciaesaude.uol.com.br/ambiente/lixo/index.jhtm

Saiba o que fazer com o lixo doméstico. Fonte: Uol

VOCÊ SABIA? (1)

VOCÊ SABIA...

 

 

 

 

            1) Que a camada de ozônio é encontrada na estratosfera, região da atmosfera situada entre 7 e 17 até 50 km de altitude e, além de estar relacionada ao aquecimento global, protege os animais, as plantas e os seres humanos de várias radiações, principalmente contra aos raios ultravioleta emitidos pelo Sol, que é principal causa de câncer de pele? Mas, substâncias fabricadas pelo homem estão destruindo essa camada, sendo que, em 1977, cientistas britânicos detectaram pela primeira vez a existência de um buraco na camada de ozônio sobre a Antártida, região mais afetada. Desde então, têm se acumulado registros de que essa camada está se tornando mais fina em várias partes do mundo, especialmente nas regiões próximas do Pólo Sul e, recentemente, do Pólo Norte. Diversas substâncias químicas acabam destruindo o ozônio quando reagem com ele, contribuindo, também, para o aquecimento do planeta (efeito estufa). A lista negra dos produtos danosos à camada de ozônio inclui: o CO2, produzido pela queima de combustíveis fósseis (ex: petróleo, gás natural e carvão mineral); o gás metano e o grupo de gases chamado clorofluorcarbonos, os CFCs, usados como propelentes em aerossóis e para produzir materiais plásticos.


            2) Que as árvores em crescimento são verdadeiros “sugadores” de CO2 ? Na fase de crescimento as árvores demandam uma quantidade muito grande de carbono para se desenvolver e acabam retirando esse elemento do ar, sendo a forma mais comum de seqüestro de carbono, já que o tronco de uma árvore é 80% composto de carbono. Por hectare, elas consomem de 150 a 200 toneladas de CO2 do ar e, por isso, o plantio de árvores é uma das prioridades para a diminuição de poluentes na atmosfera terrestre, embora já estejam desenvolvendo estudos para armazenar os gases, produzidos pelas indústrias, em reservatórios geológicos no subsolo.

 

            3) Que os combustíveis fósseis vêm servindo a humanidade há anos, mas chegou a hora de mudar, sendo que, até agora, apenas 2% da energia é originaria de fontes renováveis? Energias renováveis ou energias limpas são, por exemplo: eólica (gerada pelo vento), a gerada pelos raios solares, bem como os combustíveis produzidos de plantas, como o etanol e o biodiesel. Biocombustívies, porém, não são inteiramente benignos, já que as plantações competem com a produção de alimentos e a crescente demanda de ambos faz aumentar o preço, além de que seria necessário mais de 1 milhão de hectares para reduzir em apenas 1% o consumo de combustíveis fósseis.

 

            4) Que o consumo total de carvão, petróleo e gás natural dobrou, desde o início dos anos 1970, e quase triplicou a geração de eletricidade? Mas, a fome de energia no mundo não tem fim. Ainda assim isso não é suficiente, já que mais de 1,5 bilhão de pessoas vive sem eletricidade e, mesmo sem atender essa necessidade, a expectativa é de que essa demanda irá subir mais de 50% até 2030. As vantagens do uso da energia são óbvias, mas os verdadeiros custos ambientais de sua exploração não são medidos, entre eles, a estimativa da elevação em 55% da emissão de CO2 entre 2004 e 2030. Por isso a economia de energia e o aumento da eficiência energética são essenciais, assim como o fim do desmatamento e o plantio de mais árvores. A melhor forma de promover a segurança energética, ajudar no desenvolvimento das nações e, ao mesmo tempo, proteger o meio ambiente e a saúde pública é a promoção de tecnologias limpas e baratas. Isso inclui: biocombustíveis novos, ou seja, oriundos de culturas de produtos não alimentícios; comercialização de automóveis híbrido-elétricos; tecnologia de células de combustíveis a hidrogênio; sistemas de energia nuclear, mais eficientes e resistentes à proliferação; tecnologia de fusão, etc.

 

            5) Que o Brasil recicla cerca de 3,5 milhões de toneladas de papel por ano (cerca de metade da produção)? Essa indústria é a 4ª maior emissora de dióxido de carbono, atrás da produção de químicos, petróleo e carvão. A emissão é gerada pela queima dos combustíveis não renováveis, como óleo e gás natural. No caso da produção de papel reciclado a emissão de CO2 equivale a 25% da fabricação do papel branco, além de não haver corte de árvores (para se fazer 1 tonelada de papel são necessárias, em média, 30 árvores). No Brasil, 100% das árvores cortadas para produzir papel são replantadas para essa finalidade.

 

         

 

VOCÊ SABIA? (2)

VOCÊ SABIA...

 

 

 

 

            6) Que o elemento mais abundante do Universo, o hidrogênio, é considerado a grande aposta entre as energias limpas no lugar dos combustíveis fósseis? Uma das razões para essa esperança é o fato de sua queima ter como subproduto apenas água (H2O), enquanto os derivados de petróleo produzem poluentes. Porém, nada vem fácil, se o hidrogênio substituísse inteiramente os combustíveis fósseis seria de esperar o vazamento de 10% a 20% do gás em usinas de força, tanques, células de combustível e gasodutos. Isso aumentaria as emissões de H2 em até oito vezes. Como o hidrogênio tende a subir para a alta atmosfera e a reagir com o oxigênio, produzindo água, o resultado previsível seria o crescimento da umidade na estratosfera. Mas, até água em excesso faz mal.

 

            7) Que a disponibilidade de água está se tornando uma das principais questões globais? De 1 a 2 bilhões de pessoas lutam para conseguir os 20 a 50 litros diários necessários para beber, cozinhar e tomar banho. A agricultura e a criação de animais são as atividades que mais consomem água, representando cerca de 70% de toda a água usada no mundo. Dados da ONU informam que o uso da água aumentou mais do que o dobro da taxa de crescimento demográfico ao longo do século passado. O consumo mundial de água cresce de modo acelerado, mas as fontes de recursos hídricos são limitadas. Fontes essas que estão mal distribuídas em algumas regiões. Basta dizer que quase metade delas se encontra na América do Sul e, dessas, mais da metade está no Brasil.

 

            8) Que as águas cobrem 70% da superfície da Terra; cerca de 97,25% da água do planeta são salgadas, nos oceanos, e 2,75% são de água doce, sendo: 2,05% congelada nos pólos, 0,67 % de água subterrânea e apenas 0,03% encontra-se disponível para consumo nos lagos e rios? O Brasil possui cerca de 12% da água doce superficial do mundo, sendo 70% localizados na região norte (Bacia Amazônica) e os restantes 30% distribuídos desigualmente pelo país, para atender cerca de 93% da população.

 

            9) Que a quantidade de água doce no mundo estocada em rios e lagos, pronta para o consumo, é suficiente para atender de 6 a 7 vezes o mínimo anual que cada habitante do Planeta precisa? Contudo, apesar de parecer abundante, esse recurso é escasso: representa apenas cerca de 0,03% do total de água no Planeta. Se, em termos globais, a água doce é suficiente a todos, o cenário de escassez se deve não apenas à irregularidade na distribuição da água e ao aumento das demandas, mas também ao fato de que, nos últimos 50 anos, a degradação da qualidade da água aumentou em níveis alarmantes. Atualmente, grandes centros urbanos, industriais e áreas de desenvolvimento agrícola, com grande uso de adubos químicos e agrotóxicos, já enfrentam a falta de qualidade da água, o que pode gerar graves problemas de saúde pública.

 

            10) Que cada descarga desperdiça de 8 a 12 litros de água potável? Isso significa que se uma pessoa vai, em média, 4 vezes ao banheiro por dia, consome cerca de 40 litros de água potável com as descargas.

 

            11) Que o gelo e a neve refletem o calor de volta à atmosfera, funcionando como um “condicionamento do ar”? A emissão dos gases do "efeito estufa" faz com que a Terra fique mais quente, as geleiras derretam e, diminuindo a área de gelo, refletem menos o calor agravando o problema. Além disso, o gelo no Ártico é precioso para que os ursos sejam capazes de fazer as suas caçadas, razão da ameaça de extinção, se não tiver mais gelo. Porém, o aquecimento global poderá eliminar o gelo do Ártico já em 2040. Isso, sem mencionar outros problemas como, por exemplo, inundações devido ao aumento do nível dos oceanos.

 

            12) Que 1 litro de óleo é responsável pela poluição de 1 milhão de litros de água? Os sistemas de tratamento de esgoto não são projetados para cuidar do óleo, mas sim da sujeira. O óleo volta para os rios e, por ser mais leve, fica na superfície impedindo a oxigenação das águas e causando a morte de microorganismos e peixes. Então, o que fazer com o óleo na cozinha? Reserve-o em garrafas plásticas em vez de jogar no ralo da pia e deixe as garrafas separadas do lixo, pois tendo coleta seletiva pode virar sabão.

 

 

 

VOCÊ SABIA? (3)

VOCÊ SABIA...

 

 

            

            13) Que existem este números?

 

            a) os EUA emitem a maior quantidade de dióxido de carbono, ou seja, 2,5 bilhões de toneladas por ano, mas é a Austrália que emite a maior quantidade per capita, com 10 toneladas per capita por ano. Uma pessoa emite 0,37 ton. de CO2 /ano só ao respirar. As flatulências também são fonte não só de emissão de dióxido de carbono, mas também de gás metano (CH4) e ainda em proporção maior, sendo este mais danoso para o efeito estufa;

 

            b) os setores que mais lançam gases do "efeito estufa" (principalmente metano e gás carbônico) são: (1) 21,3% geração de energia, sendo o principal poluente, já que 40% da energia elétrica do mundo são gerados a partir da queima de carvão, (2) 16,8% processos industriais, (3) 14% transporte, razão de se procurar desenvolver veículos que andem mais com menos combustível, (4) 12,5% agricultura, sendo que a ONU estima que 30% da terra habitável no mundo são usadas para a pecuária. O grande problema é que os bovinos soltam de 300 a 500 litros de gás metano/dia, (5) 11,3% exploração e distribuição de combustíveis fósseis, razão de se procurar substituir a gasolina para diminuir o impacto da exploração do petróleo, (6) 10,3% uso comercial e residencial, (7) 10% uso da terra e desflorestamento e (8) 3,4% lixo e tratamento.

 

            c) atualmente, no Brasil, são reciclados 95% das latas de alumínio, 45% do vidro e 47% de garrafas pet. Sem considerar a reciclagem o alumínio seria o “terror” do consumo energético e da emissão de gases, mas, considerando que a reciclagem é quase total, é mais “ecológico” comprar refrigerantes em lata. O vidro, apesar de poder ser reutilizado várias vezes (20 a 30 vezes em média), isso requer transporte nas idas e vindas, queimando combustível. O vidro só é melhor se considerar que seus recursos são mais renováveis que o petróleo da pet e a bauxita do alumínio. As garrafas pet demoram mais de 100 anos para se degradarem;

 

            d) o Brasil produz, normalmente, 75 mil megawatts de energia elétrica. A quantidade é suficiente para o consumo habitual, mas não para os horários de picos. Assim, quando as 158 hidroelétricas não dão conta da demanda, o país é obrigado a acionar as usinas termoelétricas que usam como combustível gás natural, carvão, xisto ou óleo diesel e lançam muito dióxido de carbono na atmosfera. Com todos os tipos de usinas ligadas a produção sobe para 100 mil megawatts. Por isso é importante evitar o consumo de energia nos horários de pico;

 

            e) o principal responsável pelo "efeito de estufa ampliado" (produzido pelo homem) é o dióxido de carbono (CO2). Globalmente, contribui com mais de 60% do "efeito de estufa ampliado". Em países industrializados, o CO2 representa mais de 80% das emissões de gases de efeito de estufa. O metano, o segundo gás que mais contribui para o "efeito estufa", é criado predominantemente por uma bactéria que se alimenta de material orgânico, quando se verifica uma falta de oxigênio. Nos países industrializados, o metano é geralmente responsável por 15% das emissões de gases de "efeito de estufa". Como tal, é emitido por uma série de fontes de origem natural e humana, sendo que estas últimas constituem a maioria das emissões. As fontes naturais incluem os pântanos, térmitas e oceanos. As fontes de origem humana incluem a atividade mineira, a queima de combustíveis fósseis, explorações de gado (os animais ingerem plantas que fermentam nos seus estômagos, exalando metano que é, depois, expelido através do estrume), plantações de arroz (campos de cultivo alagados produzem metano, uma vez que a matéria orgânica no solo se decompõe sem ter oxigênio suficiente) e os aterros (igualmente devido à matéria orgânica no solo que se decompõe sem ter oxigênio suficiente).

 

 

Dz.

Fev./2008.

Fontes:

Super Interessante – Edição Verde Histórica

National Geographic Brasil – Dossiê Terra

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: